João de Noronha
Assaltante morto foi identificado como Jonas Alves.

Ao sofrer o 13.º assalto contra sua panificadora, no Xaxim, um comerciante matou um dos marginais no início da manhã de ontem. Antes de reagir, o comerciante, identificado como Júlio, foi agredido pelos marginais junto com sua esposa. Só depois ele puxou a arma que estava na cintura e atirou, acertando Jonas Pinheiro Alves, 32 anos. O homem levou um tiro no ombro esquerdo que transfixiou e alojou no ombro direito. Ferido, ele ainda conseguiu correr junto com o seu comparsa, por aproximadamente 100 metros, mas tombou morto em frente a uma igreja.

Populares informaram à polícia que a dupla havia acabado de assaltar um ônibus e desembarcado do coletivo na Rua Raimundo Picheti, esquina com a Odenir Silvério. Os rapazes entraram em um bar e pediram um cigarro solto. Em seguida, saíram do estabelecimento sem pagar pelo produto. A dupla atravessou a rua e invadiu a panificadora. Júlio e a esposa haviam acabado de abrir o estabelecimento, às 7h.

Os marginais foram até o caixa e ordenaram que o dinheiro fosse entregue. Mesmo obedecendo a ordem, um dos marginais quebrou uma garrafa e começou a bater em Júlio e em sua esposa. Testemunhas informaram que os assaltantes abaixaram a porta da panificadora para agredir as vítimas.

Tiro

Aproveitando a distração de um deles, Júlio teria sacado a arma que estava na sua cintura e efetuado o disparo que atingiu o assaltante. Os dois bandidos correram, levando dinheiro e um pacote de bolacha. Jonas tombou morto com o pacote aberto nas mãos, e R$ 21,40 (entre moedas e cédulas de pequeno valor), no bolso. Seu comparsa descrito como magro, usando camiseta branca de mangas compridas, conseguiu escapar, provavelmente levando o restante do dinheiro roubado.

Moradores das proximidades contaram que o comerciante estava com ferimentos na testa e saiu do local após efetuar o disparo. Ele deverá se apresentar à polícia para contar o que realmente aconteceu. Policiais da Delegacia de Furtos e Roubos deverão dar continuidade à investigações para identificar e prender o comparsa de Jonas.