Três cidadãos colombianos, entre eles dois homens e uma mulher, suspeitos de integrar uma quadrilha que furtava aparelhos médicos de hospitais de Curitiba e região, foram presos nesta quarta-feira (2) em São José dos Pinhais, por policiais da Delegacia de Furtos e Roubos (DFR), com o apoio de agentes da Guarda Municipal de São José dos Pinhais.

Segundo o delegado chefe da DRF Rafael Vianna foram identificados diversos crimes cometidos por essa quadrilha, que agiria na cidade com um total de seis integrantes, todos eles colombianos. A última ação do grupo aconteceu na última terça-feira (1), de acordo com a polícia, eles teriam furtado dois aparelhos de endoscopia digestiva de clínicas e hospitais da capital. Aparelhos que chegam a custar mais de R$ 15 mil cada.

A prisão dos colombianos, que foram indiciados em flagrante pelo crime de furto, aconteceu após seis meses de investigação da DFR. O primeiro crime teria sido realizado em junho em um hospital de Curitiba.

Além de agirem no estado do Paraná, o bando que seria completado por bandidos responsáveis pela receptação dos equipamentos, também é investigado em São Paulo, Santa Catarina e no Rio Grande do Sul.

Modus operandi
“O modo de operação (da quadrilha) era diverso, eles são muito habilidosos com as palavras, enfim, dissimulados. Eles se fingiam de pacientes ou aproveitavam o descuido da segurança, de médicos e das pessoas que trabalham nos hospitais. Algumas vezes eles também arrombavam as portas quando constatavam que não existia ninguém por perto ou aproveitavam quando as pessoas saiam para almoçar ou ir ao banheiro, entravam nas salas furtavam os aparelhos e saiam tranquilamente pela porta da frente dos hospitais “, explica o delegado.

O Consulado da Colômbia e a Polícia Federal foram comunicados para que após o cumprimento da pena, os colombianos sejam expulsos do país.