Anderson Tozato
Acidente ocorreu no Mossunguê,
na noite de sexta.

Colisão na esquina das ruas Paulo Gorski e Deputado Heitor Alencar Furtado, no Mossunguê, deixou duas irmãs feridas, às 22h de sexta-feira. Uma delas morreu no hospital. Andréia Mara Ribeiro, 32 anos, e Elaine Aparecida Ribeiro Morgan, 41, seguiam pela Rua Paulo Gorski na Ipanema placa AEP-1982, quando a Montana placa APB-1907 (Ponta Grossa), conduzida pelo estudante de medicina Pedro Cesar Blum Filho, 19, atravessou em alta velocidade a preferencial e acertou a lateral da Ipanema. Uma testemunha contou que o carro das irmãs capotou por duas vezes e parou no gramado da esquina, com as rodas para cima.

Pedro não se machucou. Já as duas mulheres foram encaminhadas ao Hospital Evangélico. Andréia, a motorista, que fez aniversário no dia anterior ao do acidente, foi levada ao hospital com ferimentos leves. Elaine, que estava do lado atingido pela Montana, foi transportada inconsciente e com parada cardíaca, sendo reanimada pelos médicos do Siate. No final da noite de sexta-feira, foi submetida a uma cirurgia de emergência e morreu em seguida, às 23h45.

De acordo com policiais militares do 12.º Batalhão, os primeiros a atender a ocorrência, Pedro explicou que se perdeu na saída da Rua Deputado Heitor Alencar Furtado. Na esquina a que Pedro se refere, havia uma placa vertical de "pare", e "pare" pintado no asfalto, além de tartarugas sinalizando a preferencial. A testemunha contou que o rapaz estava com hálito de álcool, aparentando embriaguês. Pedro foi levado à Delegacia de Delitos de Trânsito.

Bate em poste e deixa bairro sem luz

Um acidente na Rua João Tschannerl, próximo ao número 708, deixou 5.677 consumidores sem energia elétrica, ontem, por volta das 16h15. Marcelo Lopes, de 34 anos, dirigia o Clio placa LNW 2923, quando perdeu o controle e bateu em um poste, que por pouco não caiu.

No carro estavam os filhos do condutor, Yasmin, de 6 anos, e Richard, de 13. A menina bastante ferida e o pai, com ferimentos leves, foram encaminhados ao Hospital Evangélico. O menino não ficou machucado, foi atendido no local e logo liberado. Segundo o motorista, a "pancada" aconteceu ao tentar desviar de uma moto que estava à frente. No entanto, segundo o casal do carro que vinha logo atrás de Marcelo, ele teria apenas acertado o poste e não havia do que desviar.