Foto: Átila Alberti
Rodrigo Olívio, 25 anos, confessou que usava carteira de habilitação falsa.

Cinco pessoas da mesma família morreram numa colisão envolvendo cinco veículos às 18h30 da última sexta-feira, no quilômetro 148 da BR-116, na localidade de Pinheiros, em Mandirituba.

O motorista de um dos veículos – Rodrigo Olivio, 25 anos, foi preso por policiais rodoviários federais na manhã de ontem. Ele fugiu do local após o acidente, mas foi preso na zona rural do município.

Segundo os policiais, ele estava alcoolizado e não possui carteira de habilitação. O proprietário do caminhão Domingos Weber, 72 anos, também foi encaminhado à delegacia de Fazenda Rio Grande.

De acordo com informações apuradas no local, a carreta Scania, modelo L 111, placa AHN-4655, conduzida por Rodrigo, que trafegava sentido Piên, se perdeu na curva e colidiu contra o Volvo modelo NL-12, placa MAH-5580. Em seguida, passou por cima do Gol placa MDA-9122, dirigido pelo vereador de Piên Jair Kurovski, 36 anos.

O vereador, a mulher dele, Célia Regina Wendrechovski Kurovski, 36, a filha Jaine Kurovski, 13, a irmã Jussara Kurovski, 32, e a sobrinha Betina Kurovski, 15, morreram. Também se envolveram no acidente, o Chrysler Caravan placa ASA-1120, dirigido por Luiz Carlos Lopes, e o Gol placa ANK-8393, Arlindo Ribeiro. Mas nenhum deles ficou ferido.

Fuga

Logo após o acidente, o condutor da carreta Scania, que estava vazia, e colidiu contra o barranco, fugiu do local. ?Peguei o ônibus?, contou Rodrigo Olivio. Ele trafegou cerca de 13 quilômetros até chegar na casa de sua namorada, onde permaneceu até a manhã de ontem, quando foi encontrado pelos policiais. ?Ele estava alcoolizado. Para se ter uma idéia, o permitido é 0,29 miligramas, e o bafômetro apontou 0,99. Além disso ele não é habilitado?, comentou Fonseca, policial rodoviário federal.

Rodrigo confirmou que não tem habilitação e a que possuía foi comprada de falsificadores, que ele não sabe quem é. ?Faz tempo. Depois venceu e eu não renovei para não me pegarem?, alegou o rapaz. Porém, ele nega que no momento do acidente estava bêbado. ?Quando eu vi aquela cena, fugi e depois bebi. Bebi de desespero?, justificou o rapaz.