Jerry Adriani disse que foi
acometido por uma “bobeira”.

Em dois dias, Jerry Adriani de Araújo (foto) jogou no lixo os oito anos como funcionário exemplar da Auto-Viação Nossa Senhora do Carmo. No último sábado e na manhã de ontem, o cobrador de 34 anos simulou assaltos à estação-tubo Osternack, onde trabalhava, para embolsar o dinheiro. A última ação renderia R$ 572, se não fosse flagrada pela Polícia Militar.

Cumprindo a tarefa de monitorar os pontos mais críticos de roubos a ônibus e tubos, o serviço reservado do 13.º Batalhão instalou-se às 6h de ontem perto da estação Osternack – local de 8 a 10 assaltos cometidos nos últimos seis meses. Duas horas mais tarde, Jerry Adriani acionou o telefone 190 e disse ter sido vítima de assalto. Os policiais, porém, estranharam não haver qualquer movimentação anormal.

Sem perceber, Jerry Adriani foi acompanhado pelos policiais até a empresa de ônibus. Lá, depois de registrar novamente o falso roubo, foi revistado e surpreendido com os R$ 572 que faltavam do caixa. Acabou confessando, também, o golpe aplicado da mesma forma no sábado, que rendeu pouco mais de R$ 100,00 e passara despercebido.

O cobrador até então, era considerado funcionário de confiança, conforme seu chefe informou à polícia. cO cobrador, que mora no Sítio Cercado e não tinha passagem pela polícia, foi autuado por apropriação indébita e falsa comunicação de crime.