A causa da morte de Joacir Cardoso, 20 anos, na Rua Ieda Solange Ribeiro, Jardim Alegria, em São José dos Pinhais, na tarde de domingo, pode ter sido resposta a uma “brincadeira”.

Segundo seu irmão, João Doracil Cardoso Júnior, 24, a vítima irritou rapazes, dias antes da morte, ao dar “cavalinhos de pau” com seu Chevette recém-comprado, na frente deles.

Joacir morreu junto ao veículo, quando fazia um orçamento para arrumar o motor, depois de ter lavado o carro em uma cava. O rapaz levou vários tiros, no rosto, na nuca e nas costas. A perita do Instituto de Criminalística contou nove perfurações no corpo do jovem, e recolheu várias cápsulas de pistola calibre 380.

João, ao saber da morte, ficou revoltado e passou a dar tiros para o alto com um revólver calibre 38, lixado. Ele foi detido por policiais militares do 17.º Batalhão, no mesmo bairro, e está preso na delegacia local. João disse que trocou um Corcel pela arma.

Trabalhador

De acordo com a família, Joacir era um rapaz trabalhador e não se envolveu com a criminalidade. Ele não consumia drogas e não bebia, e tinha muito carinho pela mãe de criação.