Um casal acusado de tráfico internacional de crianças brasileiras foi preso pela Polícia Militar, no oeste do Paraná. Ganot Robert Chateaubriand Sessler, 54 anos, e Marisa Fátima da Silva, 35, foram flagrados viajando com os dois filhos pré-adolescentes de Marisa. Eles contaram à polícia que corriam o risco de ser levados para a Índia, junto com outra irmã e uma adolescente que já teriam sido vendidas a um estrangeiro. A prisão do casal impediu que as meninas fossem mandadas para o exterior.

Com o casal, foram apreendidos R$ 25 mil (incluindo um cheque de R$ 12.891,00), 15 mil dólares americanos, 36 mil guaranis, 8.670 ruppes indianos e 14 mil pesos chilenos. Eles ainda tinham cartão de permanência dos Estados Unidos, três celulares e cerca de 20 peças de jóias.

A prisão aconteceu depois de denúncia feita à Vara da Infância e Juventude de Cascavel. Segundo a PM, a mãe de Marisa denunciou que ela já teria vendido uma filha para um estrangeiro conhecido como Sheeb, de 60 anos. A garota seria levada à Índia com outra adolescente de Cascavel. A menina mora com a avó, em Santa Tereza do Oeste, e participou das denúncias contra a mãe.

Ainda de acordo com as acusações, o casal, que mora em Goiânia (GO), estaria no Paraná para mostrar fotos do local onde as garotas iriam estudar na Índia. A suspeita da polícia é que as crianças pudessem ser exploradas sexualmente.

O casal foi flagrado na cidade de Santa Tereza do Oeste, próximo à cidade de Cascavel, quando viajava com um veículo Astra, com placas de São Paulo, durante o fim de semana passado. As informações sobre a prisão foram divulgadas ontem pela PM. O casal foi encaminhado à Polícia Federal de Foz do Iguaçu, que deve dar seqüência às investigações. Os adolescentes, filhos de Marisa, que estavam com ela no carro, estão sob os cuidados do Conselho Tutelar local. A filha que já teria sido vendida, continua morando com a avó.