Com pelo menos 10 tiros de pistola, um casal foi assassinado, por volta das 20h de ontem, na Rua Bortolo Paulin, quase esquina com a Rua Professor Francisco Zardo, em Santa Felicidade. A jovem, identificada apenas como Pâmela, de aproximadamente 22 anos, e o namorado Aldeones Feliz da Silva, 27, estavam dentro da Saveiro placa AQB-5844, emprestada de um amigo, estacionada na frente da casa onde eles moravam há quase um ano.

Segundo o relato de testemunhas para a polícia, o crime pode ter relação com a morte do comerciante Cláudio Assunção, 29, assassinado na noite de terça-feira.

Um grupo de jovens que estava em uma igreja, cerca de 100 metros do local do crime, ouviu o tiro. O barulho dos disparos dispersou a reunião e alguns rapazes encontraram o casal. “Passei por esta rua alguns minutos antes e vi a moça sozinha dentro do carro”, contou um rapaz, que não quis se identificar.

Cerco

Mais de 10 cápsulas foram encontradas perto do veículo. Os policiais militares do 12.º Batalhão e guardas municipais isolaram a área. Supostamente, Aldeones foi ferido primeiro, com tiros pela lateral do veículo. Pâmela, que estava no banco do passageiro, foi atingida com os disparos feitos pela frente, que furaram o para-brisas. Há também a informação de que dois ou três carros, entre eles um Corsa e um Escort foram vistos deixando o local com os assassinos.

O delegado Rubens Recalcatti, da Delegacia de Homicídios disse que a hipótese de latrocínio foi praticamente descartada. “Aldeones já foi ouvido há aproximadamente oito meses na DH, por que era suspeito de um duplo homicídio em 2010. Ele seria ouvido novamente em breve”, contou o delegado. Pâmela era mãe de uma criança de 3 anos, que mora com os avós, e trabalhava como recepcionista de uma universidade no Mossunguê.

Câmeras

O delegado e os investigadores da DH foram até condomínios próximos, para solicitar as imagens do sistema de segurança. No entanto, o morador de um deles disse que as câmeras não armazenam as imagens. “Vamos tentar identificar os carros para chegarmos aos autores dos crimes, ou pelo menos confrontar com as informações que já temos”, disse Recalcatti.

Crimes podem estar interligados

O delegado Rubens Recalcatti disse que a morte do casal pode ter relação com o crime da noite de terça-feira, no Jardim Três Pinheiros, Butiatuvinha. O comerciante Claudio Assunção foi ferido com um tiro na perna, e morreu no quartel do Corpo de Bombeiros de Santa Felicidade, para onde foi levado por familiares.

O autor do crime, segundo testemunhas, foi identificado como Alisson,o mesmo autor da morte de Clodoaldo Pereira Lima, 22, conhecido como “Pingo”, em 11 de fevereiro. “Recebemos a informação que Alisson havia se desentendido com “Pingo” e, depois de matá-lo, jurou que executaria todos os amigos dele. O primeiro foi o Claudio”, contou o delegado.

O casal assassinado não tinha relação com “Pingo’, mas eram amigos de Alisson. “Não podemos afirmar que foi crime de vingança por conta das outras mortes, mas estamos adiantados nas investigações e logo os culpados vão pagar pelos crimes que cometeram”, garantiu o delegado.