Cinco mulheres foram detidas numa casa de prostituição, fechada durante Ação Integrada de Fiscalização Urbana (Aifu), na noite de quinta-feira, na Avenida Visconde de Guarapuava, Centro. Foi apreendido vasto material pornográfico, como panfletos de garotas de programa divulgados em orelhões. As mulheres, com idades entre 20 e 34 anos, foram encaminhadas ao Centro Integrado de Atendimento ao Cidadão (Ciac-Sul).

De acordo com a sargento Márcia Rodrigues Geraldo, que comandou a operação, as detidas alegaram à polícia que mantinham a casa e vão responder pelo artigo 229 do Código Penal (manter casa de prostituição), com pena de dois a cinco anos de reclusão e multa.

Tradição

O prostíbulo funcionava há pelo menos um ano e já havia recebido a “visita” da Aifu pelo menos três vezes. Anteriormente, um homem foi apreendido por favorecimento à prostituição. Na noite de quinta-feira, os policiais retornaram ao local e constataram que os telefones não paravam de tocar.

Uma das ligações foi atendida pela sargento: era de um cliente que queria marcar um programa com uma das prostitutas. “Para nossa surpresa, a casa continua sendo mantida por cinco garotas. No local tinha vários materiais pornográficos. A população cansa de reclamar que esses panfletos sujam a cidade”, comentou a sargento.