Cem presos provisórios que estavam detidos no Centro de Triagem e no 10.º DP (Sítio Cercado) foram transferidos para a recém-inaugurada Casa de Custódia de Curitiba, na Cidade Industrial. O transporte teve início às 14h de ontem e mobilizou um aparato de aproximadamente cem policiais civis e militares e 50 viaturas. O comboio saiu das dependências do Centro de Triagem e foi acompanhado pelo helicóptero do Centro de Operações Aéreas da Secretaria da Segurança. Dos detentos transferidos, 65 estavam detidos na Triagem e 35 no 10.º DP.

Essa foi a segunda remoção de presos na semana. Na última quarta-feira, 103 foram transferidos do xadrez da Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos, localizada na Vila Isabel, para o novo presídio, que já conta com 200 “inquilinos”.

A Casa de Custódia de Curitiba foi projetada para abrigar 450 presos provisórios e tentar minimizar o problema de superlotação carcerária nos distritos policiais e delegacias especializadas da capital. Na próxima segunda-feira, uma nova transferência está programada. Serão removidos mais cem presos provisórios de cinco distritos de Curitiba, assim distribuídos: 62 do 8.º DP (Portão), 14 do 11.º DP (CIC); 12 do 6.º DP (Cajuru); oito 5.º DP (Bacacheri) e quatro do 4.º DP (São Lourenço).

A intenção do governo é de que até o final da próxima semana sejam desativadas as carceragens de oito distritos e de uma delegacia especializada. O total de presos que serão retirados dos DPs de Curitiba é de 220. As outras 230 vagas da Casa de Custódia serão preenchidas por presos provisórios das demais delegacias especializadas da capital.