t73220105.jpg

Desgovernado, o caminhão foi tombar
na calçada, onde atingiu o pedestre.

Júlio César Zocca Pedro, 25 anos, passava pelo exato ponto onde não poderia estar, às 7h de ontem: a calçada da Avenida Visconde de Guarapuava, quase esquina com Rua Tibagi, centro. Para lá lançou-se um caminhão desgovernado, que se envolveu em acidente, e matou esmagado o pedestre.

Júlio, auxiliar de laboratório, morava e trabalhava na Avenida Marechal Floriano Peixoto, Rebouças. Filho único, ele se dirigia para a casa da namorada, conforme contou a desolada mãe no local do acidente.

Ele foi atingido pelo caminhão-baú Fiat Iveco placa CPL-2924, da indústria alimentícia Elma Chips, dirigido por Ederson dos Santos. O baú vinha pela Avenida Visconde de Guarapuava e no cruzamento com a Rua Tibagi bateu no Mercedes-Benz ACF-3723, de Rio Branco do Sul, carregado de cimento e conduzido por João Gilberto Mayer Vaz. O caminhão menor tombou, invadiu a calçada no ponto onde Júlio caminhava e bateu na parede de um estabelecimento comercial. Várias pessoas tiveram que erguer o Fiat para que o corpo de Júlio fosse retirado. O Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran) atendeu o acidente, que deixou o trânsito congestionado.