Chuniti Kawamura
Lúcio Gabriel tentou impedir
a fuga de motorista.

Ao impedir a fuga do homem que atropelou sua filha de 4 anos, Lúcio Gabriel Miranda, 32 anos, foi assassinado com um tiro no peito, às 11h20 de ontem, na Rua Herval Velho, no Campo Comprido. Lúcio morreu na hora. A criança, Laila Krisizanoviski, foi socorrida e levada ao Hospital Evangélico.

Testemunhas contaram que Laila brincava com outras crianças em frente à sua casa, na Rua Herval Velho. A tranqüilidade foi quebrada quando surgiu, em alta velocidade, o Gol placa MCD-3930 e atropelou a garotinha. Vendo a filha estendida no asfalto e o motorista do veículo tentando escapar, Lúcio quis detê-lo. Segurou na porta do carro.

Nem assim o motorista desistiu e continuou dando marcha-ré, por aproximadamente 50 metros, quando pegou uma arma e efetuou um único disparo, derrubando Lúcio na rua. Em seguida, o motorista escapou, mas a placa do carro foi anotada pelos moradores e passada à polícia.

O soldado Zaitter contou que policiais já tinham ido até a casa do dono do carro, na Vila Fanny, mas não o encontraram.

Ele preferiu não revelar o nome do suspeito, até que seja esclarecido se era ele quem estava ao volante no momento da tragédia.

Laila foi levada ao Hospital Evangélico e, segundo informações de familiares, estava sob observação. O corpo do pai dela foi removido ao Instituto Médico-Legal (IML).

O caso será investigado pela Delegacia de Homicídios.