Lucidório cantou a senhora
de um amigo, que não gostou
e ainda levou um tiro no peito.

Um comentário maldoso provocou discussão entre dois velhinhos às 16h30 de segunda-feira, em Fazenda Rio Grande. Lucidório Claro Machado, 68 anos, não gostou quando o antigo conhecido Atalício Martins, o “Gaúcho”, 70, chamou sua mulher – uma senhora de meia idade – de “gostosa”. Houve bate-boca dentro da mercearia onde os dois se encontraram e Lucidório terminou sendo baleado no peito. Ele permanece internado em estado grave no Hospital do Trabalhador. Apesar da idade, o suspeito deu um suadouro na polícia e conseguiu escapar.

Conhecidos de longa data, os dois aposentados encontraram-se no boteco da Rua Rio Taquari, a mesma onde ambos moravam. “A vítima relatou que Gaúcho mexeu com a mulher dele”, falou o superintendente Marcos Biale, da delegacia de Fazenda Rio Grande. “Houve confusão e Atalício disparou com seu revólver”, acrescentou o policial.

Pane

Como o ferimento no peito de Lucidório era grave, o Corpo de Bombeiros providenciou o helicóptero de socorro. A aeronave pousou junto à vítima, mas uma pane impediu que ela decolasse -uma ambulância teve que ser providenciada para o transporte de Lucidório ao Hospital do Trabalhador.

Logo após o tiro, investigadores da DP local foram à residência do acusado. Mesmo sendo portador de problemas cardíacos, Atalício driblou os policiais, pulando pelo muro de fundos e fugindo em disparada.

De acordo com o delegado da Fazenda Rio Grande, Noel Francisco da Silva, o acusado comprometeu-se a se apresentar em breve à polícia.