Briga entre grupos de rapazes por causa de cachaça e mulher deixou um jovem morto e outro ferido, na madrugada de ontem, no Hauer. A confusão começou dentro de uma danceteria, na Avenida Marechal Floriano Peixoto, e terminou depois que os envolvidos foram retirados do local. A Delegacia de Homicídios prendeu, na tarde de ontem, dois suspeitos de envolvimento na briga.

Adelson de Godói da Silva, 20 anos, foi baleado e morreu a cerca de 150 metros do estabelecimento, na Rua Tenente Tito Teixeira de Castro. O suspeito de ser o assassino, Diego de Oliveira Jesus, 18 anos, foi cercado pelo colegas da vítima e esfaqueado. O Siate o encaminhou, inconsciente, ao Hospital Cajuru, onde está internado.

Crimes

Na tarde de ontem, Patrick Jurczyszyn, 23 anos, e Marcos Antônio dos Santos, da mesma idade, foram presos por policiais da DH, em suas casas, na invasão do Jardim Eucaliptos, em Fazenda Rio Grande. Patrick, segundo o delegado Hamilton da Paz, titular da DH, é suspeito de ter esfaqueado Diego. O delegado comentou que Patrick, no local do crime, deu entrevistas a rádios, se passando por vítima.

Marcos também fazia parte do grupo de Adelson, conforme informado pelo policial. Ele é suspeito de um latrocínio (roubo com morte) e usava identidade falsa, quando foi preso, de acordo com a polícia. O delegado também adiantou que Diego era suspeito de um homicídio em Fazenda Rio Grande.

Bagunça

De acordo com testemunhas, depois de expulsos do bailão, Adelson e alguns amigos, de Fazenda Rio Grande, caminharam em direção à esquina da Rua Tenente Tito Teixeira de Castro, onde foram abordados por integrantes do outro bando e Adelson foi baleado. Ele levou cerca de cinco tiros. “São uns arruaceiros e discutiram no meio do bailão, em plena quarta-feira de madrugada, por causa de bebida e mulher”, disse o delegado.