Esfaqueado no início da madrugada de segunda-feira, o pedreiro Claudenir Antunes de Carvalho, 39 anos, morreu anteontem no Hospital Evangélico. Ele foi ferido dentro da lanchonete de sua propriedade, na Avenida do Trabalhador, esquina com Rua Arlindo Prestes, Cajuru. A esposa da vítima aponta o próprio irmão, cunhado de Claudenir, como autor das facadas.

A esposa, Inez Maria Procópio, 41 anos, relatou à Delegacia de Homicídios que discutiu com o marido na noite do crime, dentro da casa em que moravam, na Rua João Tobias de Paiva Neto, Jardim Acópole, Cajuru. Nervoso, Claudenir foi à lanchonete do casal e começou a quebrar objetos ali dentro.

O irmão de Inez, identificado apenas por Rogério, resolveu tirar satisfações. Ele desentendeu-se com o cunhado e, em meio à briga, o teria esfaqueado. O Siate foi chamado e levou o ferido ao hospital.