Bandidos queimam outro ônibus em São José dos Pinhais

Em menos de 45 dias, dois ônibus foram incendiados em São José dos Pinhais. Um dos casos aconteceu na noite de segunda-feira, na Rua Doutor Muricy, na Colônia Mergulhão. Ninguém foi preso e a polícia não descarta a possibilidade de as ações serem coordenadas por uma facção criminosa.

Um ônibus da linha Costeira, segundo testemunhas, foi parado por dois homens em uma moto. Os marginais mandaram os passageiros, o motorista e a cobradora descerem, para, com um galão cheio de gasolina, atear fogo no veículo. A destruição foi rápida e, quando os bombeiros chegaram, o coletivo já estava completamente destruído.

O outro caso aconteceu bem próximo de lá, em 6 de maio, com um ônibus da linha Pedro Moro, na Rua Silvio Pinto Ribeiro, logo após o ponto final, no Quississana.

O motorista Ricardo Scamile, 44 anos, também foi atingido pelas chamas, por, sem querer, ter esbarrado em um dos bandidos. Neste caso, o fogo causou poucos danos ao veículo.

Investigações

O chefe de investigações da delegacia de São José dos Pinhais, José Carlos Colaço, disse que a polícia se concentra em descobrir o motivo das ações criminosas.

“Testemunhas contaram que os incendiários deixaram um bilhete onde dizia: abaixo a repressão na CCC. Não sabemos exatamente se esse bilhete existe, não vimos nada, ouvimos apenas comentário”, relatou o policial.

Como o suposto bilhete não foi analisado, a polícia não pode afirmar que se referia à Casa de Custódia de Curitiba, que fica longe de São José dos Pinhais. Segundo Colaço, quem tiver informações sobre os autores do incêndio criminoso pode ligar anonimamente para 3299-1525.