O professor do Centro Federal de Educação Tecnológica (Cefet), Mauro Rodinsk, 60 anos, foi assassinado com um tiro na barriga, provavelmente ao reagir a um assalto, às 19h30 de sexta-feira, na Avenida Iguaçu, Rebouças. Ele chegou a ser socorrido e conduzido ao Hospital Evangélico, mas não resistiu ao ferimento e morreu na madrugada de sábado.

De acordo com informações dadas por familiares à Delegacia de Homicídios, o professor estava em seu Astra trafegando pela avenida, e quando parou no semáforo foi abordado por três indivíduos. A polícia ainda não apurou se o professor reagiu ou se os assaltantes atiraram sem motivo. Também não se sabe se os marginais levaram algum pertence da vítima.

A ocorrência foi registrada na Delegacia de Homicídios, mas como se trata de roubo seguido de morte, as informações serão passadas para a Delegacia de Furtos e Roubos, que deverá investigar o caso.

Assaltos

Funcionários do Cefet, que preferiram não se identificar, entraram em contato com a Tribuna e denunciaram a contante ação de bandidos naquela região. Os criminosos atacando professores, principalmente os mais velhos, que aparentemente são mais frágeis. De acordo com os denunciantes, na região não há policiamento e os roubos são mais freqüentes quando terminam as aulas, por volta das 23h.