Membros de uma gangue da dinamite perderam a mão na dosagem do explosivo empregado em um caixa eletrônico no bairro Boqueirão, em Curitiba, e mandaram metade da estrutura pelos ares. A ação ocorreu na madrugada deste domingo (22), quando eles instalaram a bomba no terminal de autoatendimento do Banco Bradesco, que fica em um posto de combustíveis, na esquina das ruas Paulo Setúbal e Desembargador Antônio de Paula.

Com a explosão, parte da estrutura foi parar do outro lado da rua e o cruzamento ficou coberto de vidro e detritos. “Por sorte a porta do caixa ficava voltada para a rua. Imagine o que poderia ter acontecido se a explosão atingisse as bombas de combustível”, comentou um dos frentistas, que chegou para trabalhar e se deparou com o caixa destruído.

Funcionários da empresa de segurança, que presta serviço ao banco, estiveram no local e disseram que dificilmente os bandidos conseguiram levar algum dinheiro. “O que não foi destruído na explosão, ficou manchado pela tinta de segurança”, disse um dos vigilantes. O Centro de Operações Policiais Especiais (Cope), da Polícia Civil, foi chamado para investigar o crime.