Pouco depois de deixar sua casa em Pinhais e avisar seus pais que já retornava, Alexandre Rodrigues do Nascimento, 29 anos, foi assassinado com dois tiros no peito, no centro de Curitiba. O rapaz já tinha passagem pela polícia por roubo e uso de entorpecentes. O envolvimento no mundo das drogas, devido ao vício no crack, é a principal hipótese para a morte de Alexandre.

De acordo com levantamentos de policiais da Delegacia de Homicídios, a vítima foi alvejada com dois tiros no peito, às 21h de terça-feira, no cruzamento das ruas Cruz Machado e Ébano Pereira. Ele chegou a ser socorrido pelo Siate e morreu a caminho do Hospital Evangélico.

Investigações

O superintendente Miguel Gumiero, da DH, informou que investigadores estiveram no local, mas não localizaram nenhuma testemunha do fato, muito menos o que motivou o crime ou quem foi o autor. Entretanto, durante o reconhecimento do corpo no IML, Mara Volpato, tia da vítima, afirmou que seu sobrinho era viciado em crack e estava desempregado. Ela disse que o jovem chegou a pedir ajuda para a família para se livrar do vício.

A probabilidade de desacerto entre usuário e algum traficante da região existe porque Alexandre foi assassinado num local próximo à conhecida "cracolândia", ponto forte de revenda de entorpecentes em Curitiba. "Ainda é cedo para falar alguma coisa, apesar da grande possibilidade de este rapaz ter sido vítima do tráfico de drogas. Nossos policiais estão nas ruas colhendo informações", salientou Gumiero. Ele disse que familiares de Alexandre serão ouvidos nas próximas horas. O superintendente avisa às pessoas que tiverem qualquer informação que possa auxiliar nas investigações para entrar em contato com a delegacia através do telefone 3262-2641.