Mesmo ferido a tiros, o autônomo Juliano Rodrigues da Silva, 30 anos, correu até um bar na Rua Ernesto Germano Hannemann, no Jardim da Ordem, Tatuquara, por volta das 21h de segunda-feira. Ele andou alguns metros dentro do estabelecimento e tombou.

Policiais militares do 13.º Batalhão foram até o local, mas não descobriram nada que pudesse ajudar na investigação. Na manhã de ontem, uma amiga e uma parente de Juliano prestaram depoimento na Delegacia de Homicídios. De acordo com o delegado Rubens Recalcatti, a vítima pode ter sido morta por uma dívida, no bairro. Pouco antes do assassinato, um grupo de rapazes esteve em frente à casa de Juliano. O delegado não descarta que este grupo tenha envolvimento com o crime.