?Fui assaltado? foram as últimas palavras de Fabiano Polakoski, 20 anos, jogado para fora de um Celta no meio da Rua Cyro Correia Pereira, próximo à Avenida Juscelino Kubitscheck, no Pinheirinho, às 19h30 de sexta-feira. O outro passageiro, que seria amigo de Fabiano, foi liberado sem ferimentos, nas proximidades do Parque do Passaúna.

O vigilante de uma empresa metalúrgica contou à polícia que estava sozinho na portaria da empresa, quando surgiu na rua um Celta, quatro portas, em alta velocidade. O veículo parou repentinamente, uma das portas se abriu e um homem saiu rolando pela rua. Em seguida, os ocupantes do carro deixaram o local rapidamente.

Assim que o carro desapareceu, o vigilante se aproximou de Fabiano. Agonizando, a vítima tentava contar o que havia acontecido, porém só conseguiu dizer que havia sido vítima de um assalto. Socorristas do Siate estiveram no local e constataram que o homem foi atingido por um tiro na barriga, dois tiros no peito e um nas nádegas.

O caso será investigado pela Delegacia de Homicídios, que não descarta a possibilidade de a vítima ter sofrido um assalto. Porém, os policiais julgaram estranha a quantidade de tiros e também porque bandidos costumam atirar nas nádegas de alcagüetas. O amigo de Fabiano deverá explicar na delegacia exatamente o que aconteceu.