Por cinco votos a um, o comerciante Luiz Gonçalves Vidal, 35 anos, foi condenado a um ano e nove meses de prisão, em regime aberto, pelo júri popular da 1.ª Vara do Tribunal do Júri. O julgamento teve início às 9h de terça-feira e encerrou às 20h17. Luiz foi levado ao banco dos réus com a acusação de assassinar sua ex-mulher, Roslaine Godim de Deus, 27 anos, atropelando-a propositalmente, no dia 23 de outubro de 1999.

De acordo com a acusação, Luiz teria atropelado propositalmente a ex-mulher, após uma briga.

Já o advogado Júlio Góes Militão da Silva defendeu a tese de homicídio culposo, que foi acatada pelo júri popular. O julgamento foi presidido pelo juiz Fernando Ferreira de Moraes.