Atiradores matam homem e disparam contra mulher que tentou intervir

Um crime que até o momento é encarado pela polícia como acerto de contas foi registrado no início da tarde desta quinta-feira (9) na região do Tatuquara em Curitiba. Os disparos acontecerem dentro de uma residência da rua deputado José Vidal Vanhoni, na Vila Santa Rita. Emerson Diogo Emoski de Souza, 24, levou vários tiros e sua mulher, Adriana Rubini, 24, também foi atingida na tentativa de intervir. Souza morreu na hora, Adriana resistiu, mas o socorro médico teve que chegar ao local com o helicóptero da Polícia Rodoviária Federal. Após receber o atendimento, a mulher foi levada ao Hospital do Trabalhador em estado grave.

“Ao que tudo indica foi um acerto de contas, Souza já tem passagens pela polícia por roubo em Foz do Iguaçu. A sogra dele também estava na casa, mas foi poupada. Ela disse que foi empurrada, em seguida correu para não ser atingida”, disse o soldado Sadi, do 13º Batalhão da Polícia Militar, que fez o atendimento a ocorrência.

De acordo com a polícia, a sogra de Souza declarou que os atiradores estavam em três, todos armados. Um quarto homem dava cobertura de dentro de um Fiat Marea escuro, veículo usado na fuga. A perícia da Polícia Civil foi até o local e o corpo de Souza foi encaminhado ao IML (Instituto Médico Legal). As investigações devem seguir aos cuidados da Delegacia de Homicídios.