Com golpes de faca, Cleverson da Silva, 26 anos, teve a garganta cortada e o peito perfurado, às 23h50 de sexta-feira. O rapaz caiu morto na esquina das ruas Barão do Cerro Azul e Francisco Dal Negro, Colônia Rio Grande, em São José dos Pinhais. O assassino, segundo levantado pela polícia, é Israel Onório, 41, dono de um bar, cujo estabelecimento foi apedrejado por Cleverson.

O bar já fechava as portas quando Cleverson chegou, embriagado, pedindo uma garrafa de cachaça. Israel, conforme relatado por sua esposa aos investigadores Pedroso, Amauri e Colaço, se negou a vender o produto ao freguês tardio. Como represália, Cleverson armou-se de um estilingue e passou a apedrejar a casa, onde também funciona o bar. “A mulher nos mostrou vidros que teriam sido quebrados pela vítima”, comentou o investigador Pedroso.

Luta

Ainda de acordo com levantamentos do policiais, Israel tentou fazer com que o rapaz parasse de atirar pedras. Os dois entraram em luta corporal e Cleverson, armado com uma faca, teria ferido a mão do dono do bar. “Segundo nos relataram, ele conseguiu desarmar o agressor e esfaqueou-o com a mesma arma”, contou o policial. Em seguida, Israel fugiu e a faca não foi localizada. O corpo da vítima foi encontrado por uma viatura do 17.º Batalhão da Polícia Militar.

Cleverson era conhecido morador da região e, segundo comentários à polícia, estaria envolvido com drogas e costumava se embriagar. “O dono do bar irá se apresentar nos próximos dias,” disse o policial da delegacia de São José dos Pinhais.