O arroubo de ciúme de um rival teria causado a morte de Nelso Pereira da Cruz, 34 anos. O vendedor foi baleado às 14h30 de terça-feira, na Rua 6 da Vila Marumbi, Uberaba, e morreu menos de uma hora depois, no Hospital Cajuru. O acusado do crime é o ex-marido da companheira da vítima.

O crime ocorreu em frente ao bar pertencente ao suspeito, identificado apenas como Jair. O relato de testemunhas aponta que Nelso passava a pé pela rua e Jair saiu do boteco para acertar seis tiros nele (dois nas pernas e quatro na barriga). Um vizinho socorreu a vítima em um Fiat Palio, parado pela Rone no trajeto ao hospital por excesso de velocidade. Os policiais souberam da história e puseram o ferido na viatura, completando o percurso.

Uma ex-cunhada de Nelso disse aos policiais da Delegacia de Homicídios que o vendedor confirmou, antes de morrer, a culpa de Jair. O homem que levou Nelso ao hospital revelou que o acusado, logo depois do crime, apanhou uma motocicleta – supostamente tomada de assalto – e desapareceu da região. O motivo do homicídio seria ciúme, já que alguns meses antes a ex-mulher de Jair passou a viver com Nelso, levando consigo as filhas do casal.