Paulo Maciel Atanásio, 25 anos, pagou com a própria vida o preço da honestidade, no último domingo. Ele foi morto pelo homem que lhe vendeu um celular roubado. Paulo devolveu o aparelho à vitima, e o ato despertou a ira do assassino. O que indigna parentes de Paulo e moradores do Jardim Paraíso, em Almirante Tamandaré, é que o assassino está solto, e é visto caminhando livremente pelas ruas do município.

Paulo trabalhava durante a semana como entregador de gás e água, e no domingo vendia carne assada em frente a um supermercado. Um homem conhecido apenas por "Jaime" o procurou e lhe entregou um celular em troca de R$ 20,00 e um frango. Depois de pegar o aparelho, a dona do telefone ligou e disse que aquele celular era dela. Paulo o devolveu e "Jaime" foi expulso da casa da dona do aparelho, que dava abrigo a ele. No último domingo, o assassino procurou Paulo, houve discussão, e ele atirou contra o entregador.

Segundo o parente da vítima, Felipe Milki, na próxima segunda-feira, amigos e parentes irão fazer um protesto na entrada do Jardim Paraíso para pedir Justiça. "Paulo era um homem trabalhador, casado e pai de um bebê que completou 10 meses", disse Felipe.

De acordo a polícia, a prisão preventiva de Jaime já foi solicitada à Justiça.