Alberto Melnechuky
Juliano tentou fugir por 100 metros.

Após se desentender com dois rapazes, o pedreiro Juliano Vieira Matos, 24 anos, foi assassinado com um tiro nas costas, às 20h de ontem. Ele ainda tentou escapar em sua motocicleta YBR-125 placa AOG-7355, mas caiu 100 metros depois, na Rua Betonex, Jardim Holandês, em Piraquara.

Pouco antes de ser assassinado, Juliano, que morava em Pinhais, esteve na casa de sua ex-mulher, Adriele Pereira Ziliski, visitando o filho do casal, de um ano e quatro meses, também no Jardim Holandês. ?De vez em quando ele vinha ver o filho e trazer alguma coisa para a criança. Não sei nada da vida dele?, resumiu a mulher. Segundo ela, Juliano ficou aproximadamente uma hora em sua casa.

Encontro

De lá, ele parou sua motocicleta na calçada, em frente a um mercado, para conversar com dois rapazes que estavam em outra motocicleta. ?Apuramos que eles se desentenderam e um dos bandidos começou a atirar. Ao todo foram seis disparos. Um acertou as costas da vítima e saiu no pescoço. Outros dois atingiram a motocicleta?, disse o delegado Osmar Feijó, titular da Delegacia de Piraquara, que esteve no local do crime. Feijó acredita que o crime esteja relacionado ao tráfico de drogas.