A reforma da calçada de um sobrado na Rua Ana Tosin, Portão, custou a vida de um marceneiro. Ele trabalhava na residência, que estava com o portão aberto para que o piso fosse trocado, e morreu baleado por assaltantes. Os bandidos aproveitaram o acesso facilitado para cometer o crime.

Dois homens montavam o piso, e Sandro José Schepanski, 41 anos, estava dentro da casa, acompanhado de um colega de trabalho, montando móveis, quando a residência foi invadida, por volta das 11h de ontem.

Dois assaltantes armados renderam os trabalhadores, a proprietária da casa e a diarista, e levaram as vítimas até um quarto, onde elas foram mantidas no chão, com um cobertor na cabeça.

Carro

Um dos assaltantes permaneceu por cerca de meia hora com uma arma apontada para as vítimas, enquanto o outro carregou pertences de valor para o Palio da família, estacionado na garagem. Segundo as vítimas, eles perguntavam por dinheiro e armas.

Minutos depois que o assaltante que acompanhava as vítimas saiu para a sacada, para ver com o comparsa se eles já poderiam fugir, Sandro acreditou que eles tinham ido embora, retirou o cobertor da cabeça, se soltou e saiu do quarto.

No corredor do sobrado, ainda no andar de cima, ele se encontrou com o assaltante e foi morto a tiros. A dupla fugiu sem levar o carro. Testemunhas viram os dois suspeitos entrarem em um Peugeot preto, que estava estacionado a algumas quadras adiante.