Aliocha Maurício
Tiroteio assusta moradores.

Depois de dois assaltos, três assaltantes morreram em tiroteios com a Polícia Militar, ontem à tarde. O primeiro deles ocorreu em São José dos Pinhais, e o bandido foi levado ferido ao Hospital Cajuru, onde morreu. Em seguida, os dois bandidos que conseguiram escapar assaltaram uma panificadora no Boqueirão, onde também trocaram tiros com policiais e morreram a caminho do mesmo hospital. Nessa ocorrência um policial foi atingido por um tiro na barriga, mas, graças ao colete balístico, teve apenas ferimento leve.

De acordo com o capitão Micrute, da Polícia Militar, em São José dos Pinhais, o trio assaltou a Joalheria Elgin, na Rua XV de Novembro, centro.

Um soldado da companhia, em horário de folga, passava pelo local, e, ao notar a situação, deu voz de prisão aos marginais, que reagiram atirando. Um dos bandidos foi baleado, caiu na rua e foi atropelado.

O desconhecido morreu no Hospital Cajuru. Com ele, a polícia encontrou parte das jóias e relógios roubados.

O dono da joalheria e uma mulher também foram atingidos por tiros, mas passam bem.

Panificadora

Os outros dois bandidos tomaram um Vectra em assalto e fugiram em direção ao Boqueirão, onde o carro foi abandonado. De acordo com a tenente Andréia, do Regimento de Polícia Montada (RPMont), ao chegarem a pé na Rua Desembargador Antônio de Paula, no Boqueirão, os dois bandidos assaltaram uma panificadora.

Marcos Aurélio Silva, dono do estabelecimento, conta que estava num banco da região, quando ligou para sua panificadora e a funcionária avisou sobre o assalto, que ocorria naquele momento.

Ele avisou a polícia.

Os bandidos levaram o Uno de um casal de clientes, que cerca de um minuto depois, parou de funcionar, devido ao sistema de segurança. Nesse momento, uma viatura do RPMont bateu de frente com o Uno. Os bandidos desceram do carro e reagiram à abordagem policial a tiros.

Os assaltantes foram levados por viaturas da PM ao Hospital Cajuru, onde já chegaram mortos. Eles usavam armas de grosso calibre. Na troca de tiros, o soldado Magalhães, da Patrulha Escolar, foi atingido na barriga.

Até o início da noite de ontem, apenas um assaltante foi identificado. Trata-se de Marcos Leite Camargo, 24 anos. Segundo o tenente Vieira, do RPMont, Marcos já esteve preso por cinco anos e, recentemente, havia conquistado a liberdade condicional. O caso foi levado ao 8.º Distrito Policial, no Portão.