Átila Alberti
Moto tentou desviar do engarrafamento.

Prática bastante comum entre motoqueiros, a ultrapassagem pelo acostamento provocou um acidente de trânsito, na manhã de ontem, na BR-116, no Tatuquara. Pilotando a motocicleta Yamaha placa APC-8485, Diego Costa Maldonado, 21 anos, tentava escapar do engarrafamento, sentido Curitiba, utilizando a lateral da pista. Porém, na altura do quilômetro 120, colidiu com o Corsa, MCG-7451, conduzido por Valdomiro Mendes de Souza, que cruzava a estrada e não percebeu a moto.

Diego e a garupa, Josiane Cristiane dos Santos, 17, ficaram gravemente feridos e foram encaminhados ao Hospital Cajuru. Valdomiro saiu ileso. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), além de perigosa, a ultrapassagem pelo acostamento é proibida. ?É considerada infração gravíssima?, relatou o PRF Calixto, do Posto Fazenda Rio Grande. Mesmo assim, é comum motocicletas serem flagradas utilizando esse recurso para fugir do trânsito lento.

Contratempo

No caminho para atender ao local do acidente, uma viatura do Corpo de Bombeiros se envolveu em outra colisão, na esquina das Ruas Delegado Bruno de Almeida e João Batista Bettega Júnior, na Vila Pompéia. As informações são que o motorista da viatura tentou desviar de um caminhão que vinha no sentido contrário, perdeu o controle e atingiu um poste de luz. Ninguém ficou ferido.

Moradores da região reclamam da falta de sinalização no local. Segundo eles, sempre que a BR-116 fica interditada por algum motivo, as ruas do bairro são usadas para desviar da estrada e freqüentemente ocorrem acidentes.