Cerca de 40 policiais civis apreenderam, na manhã de ontem, cerca de 70 mil CDs e DVDs piratas, em pequenos centros comerciais no centro de Curitiba. Foram levadas à delegacia 26 pessoas, que foram interrogadas e liberadas.

A ação contra a pirataria contou com efetivo do 1.º Distrito Policial (centro), da Divisão da Capital e do Centro de Operações Policiais Especiais (Cope) e vistoriou aproximadamente 30 pontos de venda.

O delegado do 1.º DP, Agenor Salgado Filho, que comandou a operação, explicou que os proprietários dos estabelecimentos, que ainda não foram encontrados, deverão responder pelo crime de pirataria, cuja pena é a reclusão de dois a quatro anos.

“Apesar de ninguém ter sido preso, a operação ocorreu dentro da expectativa, já que foram apreendidos materiais pirateados em praticamente todos os estabelecimentos investigados”, afirmou.

A polícia já investigava pontos de venda desses produtos há cerca de dois meses. “Recebemos denúncia da Associação Antipirataria de Cinema e Música indicando os locais em que era feita a falsificação de CDs e DVDs”, declarou o superintendente do 1.º DP, Adolfo Rosevics.

Para o representante da APCM, Thiago Borges, que acompanhou o trabalho da polícia, a operação teve um resultado muito positivo já que grande volume de mercadorias ilegais foi apreendido.