As ameaças de morte sofrida por Cláudio Assunção de Castro, 29 anos, foram cumpridas por volta das 19h de ontem. O assassino foi identificado como Alisson. “Há algum tempo Alisson matou um rapaz conhecido como “Pingo” e disse que ia matar todos os amigos dele. Cláudio foi o primeiro”, contou Orlando Silveira, pai da vítima.

Cláudio foi ferido com um tiro na perna perto de casa, na Rua das Araucárias, Jardim Três Pinheiros, no Butiatuvinha. Foi socorrido por familiares e levado ao posto do Corpo de Bombeiros da Rua Vereador Toaldo Túlio, Jardim Virgínia, mas morreu em seguida. O tenente Marcelo Hortig, dos bombeiros, disse que prestou os primeiros atendimentos à vítima e pediu auxilio médico. “O rapaz foi ferido com apenas um tiro na perna, mas deve ter atingido uma artéria, o que provocou a morte do rapaz, antes mesmo da chegada do médico”.

Caçada

O delegado Rubens Recalcatti, da Delegacia de Homicídios, vai ouvir os depoimentos dos familiares e amigos da vítima, mas eles já deram informações importantes para iniciar as investigações. Ele disse que vai juntar os casos de morte registrados na vila e e identificar oficialmente o suspeito de ser autor dos crimes. “Vamos confirmar todas as informações e trabalhar para que esse rapaz seja preso o mais rápido possível, e evitar que outros crimes aconteçam”.

Cláudio era proprietário de duas lojas. Uma de brinquedos, e outra de telefones celulares. Era casado e pai de uma filha, de 2 anos.