Identidade do homem que morreu
não foi confirmada.

O corpo de um andarilho, encontrado no final da tarde de ontem em um terreno no Capão Raso, pode ser de um ex-torneiro mecânico que perdeu emprego, família e a vida por causa do vício na bebida. O homem, de aproximadamente 55 anos, foi reconhecido por uma sobrinha, mas ainda não há identificação oficial. Pode ser Pedro Felício, pai de três filhos, que nos últimos tempos andava vagando pela região, em busca de alguns trocados que lhe permitissem comprar as doses diárias de cachaça.

O cadáver tinha algumas escoriações no rosto e afundamento no crânio, indicando que a vítima levou pauladas. O soldado Amauri, que atendeu a ocorrência, acredita que deve ter havido desentendimento entre o morto e um companheiro de copo. “O local é uma espécie de abrigo, onde ele devia parar para beber e passar a noite”, disse o policial militar. Um pedaço de lona e cobertores velhos ao lado do corpo reforçavam a hipótese de que aquele pedaço de terreno, na esquina da Avenida das Indústrias com a Rua João Rodrigues Pinheiro, era usado como mocó por andarilhos.

Marlene Feliciano foi até o local para reconhecer o corpo que seria do tio. “Parece ele, mas não tenho certeza”, falou a moça, comentando que já havia tentado tirar Pedro das ruas para freqüentar a igreja evangélica, mas não adiantou. A dúvida sobre a identidade do morto e a causa da morte deverão ser esclarecidas no IML.