Dois homens foram presos na tarde de ontem por policiais militares do 12.º Batalhão, suspeitos de vender rifas falsas em Curitiba. Antônio Carlos de Souza, 48 anos, e Walter Correia da Silva, 43, foram levados para o 8.º Distrito Policial e autuados por estelionato. Mais de 1,5 mil bilhetes numerados foram apreendidos, juntamente com uma agenda, onde anotavam o fluxo de vendas diárias.

O sargento Sienna e o soldado Zacharias, do pelotão de motos do 12.º BPM patrulhavam a Avenida Winston Churchil, no Pinheirinho, quando foram abordados por uma mulher de 69 anos, dizendo que havia sido lesada.

Segundo ela, havia comprado uma rifa por R$ 5,00, que sortearia um carro e outros prêmios, pela Loteria Federal, no dia 24 de dezembro. “Desconfiada, ela foi na Caixa Econômica Federal e informaram que tinha sido vítima de um golpe. Ela disse que só queria o dinheiro dela de volta”, explicou o sargento.

Aliocha Maurício
Rifa “fria” era vendida por R$ 5,00.

A vítima mostrou onde os vendedores estavam e os policiais deram voz de prisão e levaram os dois para o 8.º Distrito. “Uma mulher que estava com eles aproveitou o tumulto na hora da abordagem e fugiu, deixando a bolsa com todos os documentos. Acredito que Polícia Civil vai averiguar qual a participação dela nesse crime”, completou.

Walter tinha contra si um mandado de prisão por estelionato, expedido em Santa Catarina. De acordo com Antônio, ele estava desempregado e foi convidado por Walter para vender as rifas. “Não sabia que era um golpe. Estava vendendo achando que era uma coisa séria”, defendeu-se. Walter não quis falar nada.