Divulgação
Parentes e amigos de Eliane denunciaram a violência.

Cerca de 20 pessoas, ocupando seis carros e um ônibus, fizeram uma carreata no final da manhã de ontem, para protestar contrar policiais militares que estão sendo acusados de espancar uma cabeleireira. A manifestação teve início às 11h40 partindo do terminal de ônibus do Sítio Cercado, seguindo em direção à sede do 13.º Batalhão da Polícia Militar, no Portão.

Por meia hora, os manifestantes gritaram e exibiram faixas criticando a ação dos PMs da 4.ª Companhia, que, de acordo com o comando da unidade, já foram afastados das ruas e permanecerão em serviço interno durante o tempo que estiverem respondendo a inquérito policial instaurado.

As agressões foram sofridas por Eliane Aparecida de Souza, 30 anos, na madrugada de terça-feira. Eliane promete organizar outras manifestações nos próximos dias para chamar a atenção da população.