O alvo da gangue da dinamite na madrugada desta quinta-feira (22), foi a agência do banco Bradesco, na esquina das ruas Alberico Flores Bueno e Rio Guaporé, Bairro Alto. Um grupo, formado por cerca de 8 homens, chegou ao local por volta das 3h e depois de quebrar a porta de vidro, explodiu um dos caixas eletrônicos. A agência ficou parcialmente destruída.

Segundo a Polícia Militar, uma equipe do 20.º Batalhão chegou ao local, mas foi alvo de tiros de fuzil calibre 556, armamento e munição idênticos aos usados pela quadrilha que trocou tiros com policiais do mesmo batalhão, após explodir caixa eletrônico na Rua da Cidadania do Cajuru, na manhã de terça-feira (20).

Neste ataque no Bairro Alto, apenas a viatura da polícia foi atingida pelos disparos dos bandidos e ninguém ficou ferido. No Cajuru, dois dias antes, guardas municipais foram rendidos e viaturas da GM e da PM ficaram marcadas por tiros. Além disso, um morador foi alvejado no pescoço por um disparo de fuzil.

Ele estava dentro de casa e foi baleado no caminho da cama para o banheiro. O sobrado onde mora fica a poucos metros do local do confronto. O tiro atravessou o ombro saiu nas costas, mas nenhum órgão vital foi perfurado e o morador foi levado ao hospital fora de risco.

Ontem, a explosão aconteceu em uma agência do banco Santander, dentro da Companhia Siderurgia Nacional (CSN), na PR-423, entre Araucária e Campo Largo. No domingo, bandidos explodiram dois caixas dentro da Rua da Cidadania de Santa Felicidade. Guardas municipais foram rendidos e a quadrilha atirou contra o carro de um delegado que foi ao local. Uma hora antes, três caixas haviam sido detonados no interior de uma empresa, na Cidade Industrial.