Mesmo sabendo que era procurado pela polícia, suspeito de ter participado de vários crimes, Rogerson Bruno de Almeida Oires (foto), 20 anos, o “Bruninho”, não se importou e, na tarde de quarta-feira foi preso passeando em um shopping, no centro da cidade.

Ele foi encaminhado, para a Delegacia de Homicídios onde deve dar explicações sobre os crimes.

No dia 6 de maio, em menos de três horas, duas pessoas foram assassinadas no Parolin.

O primeiro a morrer foi Diego Oliveira Freitas, 16, na Rua Rubens Elke Braga. Logo em seguida, o assassino de Diego, Jean de Paula da Costa Barroso, foi morto a tiros.

Segundo o escrivão Manoel Mendes, da Delegacia de Homicídios (DH), “Bruninho” era amigo de Diego e supostamente matou Jean para vingar o amigo. “Várias testemunhas o apontaram como autor do crime. Fizemos buscas na casa dele e nas casas de conhecidos, mas não foi encontrado”, contou o policial.

Na tarde de quarta-feira, uma informação anônima alertou a polícia de que “Bruninho” estava passeando no shopping com alguns amigos. “Nossos investigadores foram até o shopping e fizeram a prisão dele e de mais duas pessoas, Ele ficou detido e os demais foram liberados em seguida”, completou. Além da morte de Jean, “Bruninho” é suspeito de ter matado Davi de Oliveira Lourenço e de ter participado de outros crimes registrados no Xapinhal.