Danilo se defende,
dizendo ser inocente.

Acusado de ter obrigado um garotinho de 4 anos a praticar sexo oral, Danilo Teixeira Mendonça, 20 anos, quase foi linchado por moradores do Capão da Imbuia, na noite de domingo. Antes de ser agredido, ele foi detido por policiais militares do Regimento de Polícia Montada e encaminhado ao 12.º Distrito Policial.

Por volta das 21h30, os policiais foram chamados para atender uma ocorrência na Rua Cláudio Molinari, onde um homem estaria sendo agredido por moradores da região. Ao chegar no local, os PMs encontraram Danilo cercado por um grupo, e o detiveram.

A versão dada à polícia foi que Danilo teria ido até a casa de um amigo, na Rua Professor Benedito Conceição, onde uma vizinha teria deixado o filho porque precisou sair. Um outro vizinho foi até a casa do amigo de Daniel e pediu que ele fosse comprar uma carteira de cigarro. O rapaz saiu e deixou Daniel tomando conta do garotinho. Quando voltou, flagrou a criança sendo obrigada a praticar sexo oral nele.

Danilo afirmou que é inocente e que tudo isso não passa de uma armação. “Não fiquei sozinho com a criança, saí junto para comprar cigarro. Fui agredido por moradores e se eu tivesse feito isso não voltaria para a casa dele”, afirmou. Danilo foi autuado em flagrante por atentado violento ao pudor.