Ser tio de um menor que fugiu da delegacia do Alto Maracanã teria sido o motivo do pedreiro Valdecir Santiago de Lima, 30 anos, ser espancado. Ele acusa policiais militares do 17.º Batalhão da agressão e de o ameaçarem de morte, junto com sua família. Segundo o pedreiro, os PMs invadiram sua casa, no Jardim Monte Castelo, em Colombo, por volta das 22h de quarta-feira, o retiraram da moradia e o levaram até a rua, onde desferiram golpes de cassetete.

Ontem, ele procurou a Ouvidoria da Polícia e o 1.º Distrito Policial (centro), e foi encaminhado para exames de lesões no Instituto Médico-Legal (IML).

Agressão

Valdecir disse que os policiais chegaram na viatura 6845, a sua casa, na Rua Das Avencas. Em seguida, invadiram a moradia e perguntaram pelo sobrinho do pedreiro, que estava apreendido no xadrez do Alto Maracanã, sob a acusação de roubo. ?Não sei onde está meu sobrinho. O problema é que eles não acreditaram e ameaçaram que, se eu não o entregasse em quatro dias, iriam matar minha família e a mim?, contou.

O comandante do 17.º Batalhão da PM, coronel Marcos Scheremeta, informou que aguarda a vítima para que a denúncia seja formalizada e seja aberto Inquérito Policial-Militar.