Em nome de 840 mil filiados em todo o Brasil, o Partido dos Trabalhadores impetrou ontem na Justiça processo contra o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso por ofensa à honra de cidadãos honestos e cumpridores de seus deveres.

A decisão fora adiantada pelo deputado Ricardo Berzoini, presidente do diretório nacional do partido, ao ser entrevistado no Roda Viva, programa da TV Cultura de São Paulo, segunda-feira à noite.

O PT resolveu agir contra o ex-presidente pelo fato de esse ter afirmado no mesmo programa, na semana retrasada, que ?a ética do PT é roubar?. O raciocínio de Berzoini sobre a questão é palmar: ao fazer semelhante acusação, atraído pelo jogo político-partidário da sucessão presidencial, FHC lançou uma acusação genérica que não poderá sustentar sobre todos os filiados do partido, até prova em contrário, pessoas honestas e acima de qualquer suspeita.

Berzoini reiterou que FHC não poderá arrogar-se a condição de ?dono da ética?, lembrando várias ocorrências nebulosas registradas em seu governo, como os escândalos financeiros dos bancos Marka e FonteCindan, os trâmites viciados para a formação de consórcios na privatização das teles e a recente condenação a sete anos de reclusão de diretores do Banco do Brasil no período FHC, por fraudes administrativas.

Em nenhum momento o presidente do PT escondeu ou minimizou os prejuízos de ordem moral causados pela ação temerária do ex-tesoureiro Delúbio Soares e sua ligação com Marcos Valério. O negócio é seguir em frente.