As vendas reais na indústria de transformação no mês de julho tiveram uma queda de 2,91% em relação a julho de 2004. Na comparação com o mês anterior, junho de 2005, a queda foi de 0,33% (dados dessazonalizados). No entanto, no acumulado janeiro a julho de 2005 as vendas reais registraram crescimento de 2,27% em relação ao mesmo período de 2004.

A utilização da capacidade instalada em julho mostrou retração tanto em relação ao mês anterior, junho, quanto em relação a julho de 2004. O indicador ficou em 81,9% ante 83,6% em julho de 2004. Em junho deste ano, a capacidade instalada estava em 82,4%. O número de trabalhadores na indústria cresceu 3,94% em julho ante julho de 2004. No entanto, se manteve estável ante junho de 2005. No acumulado de janeiro a julho o emprego no setor registra crescimento de 5,94% na comparação com mesmo período do ano passado.

As horas trabalhadas na produção aumentaram 2,78% ante julho de 2004 e também se mantiveram estáveis na comparação com junho de 2005. No acumulado do ano, janeiro-julho, o número de horas trabalhadas subiu 6,44%. A maior expansão foi verificada nos salár ios líquidos reais pagos pela indústria e foi de 9,33% na comparação com julho de 2004. Em relação a junho, o crescimento foi de 1,29% e no acumulado de janeiro a julho de 9 02%.