As vendas do comércio varejista no país cresceram 8,46% em outubro, uma pequena redução em relação a setembro, quando a taxa foi de 9,25%. Conforme a Pesquisa Mensal do Comércio divulgada nesta quarta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o resultado é considerado positivo pois, em outubro do ano passado, o comércio varejista registrou um déficit de 3,02% nas vendas.

Com o resultado de outubro, o saldo positivo acumulado neste ano é de 9,27%. Dos 27 estados brasileiros, apenas Roraima (-6,07%) e Goiás (-0,43%) registraram queda nas vendas. O estado de São Paulo foi o que mais contribuiu para o desempenho global do varejo, com 7,41%, devido ao peso do setor para o país. A maior taxa, no entanto, de 22,12%, foi registrada no Amazonas. No Rio de Janeiro, as vendas do comércio varejista cresceram 6,75%.

A liderança das vendas continua com o setor de móveis e eletrodomésticos (20,40%), seguido pelo grupo de hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (10,65%). As vendas de combustíveis e lubrificantes caíram de 4,05% em setembro para 1,35% em outubro. O segmento de tecidos, vestuário e calçados teve queda de 1,43%, depois de alta de 4,07% em setembro.