As vendas do comércio varejista cresceram 0,31% em julho ante junho, segundo divulgou o o IBGE. Houve aumento também nas vendas em julho ante julho do ano passado (4 5%); no acumulado do ano até julho (4,6%) e em 12 meses (6,3%).

Na comparação com junho, entre os segmentos pesquisados pelo IBGE nessa base de comparação a alta foi puxada por tecidos vestuário e calçados (7,23%); já que os segmentos de hiper e supermercados (-0,80%) e móveis e eletrodomésticos (-1,88%), que têm tido importante peso nas vendas do comércio apresentaram resultados negativos nessa comparação. Ante julho de 2004, as vendas foram puxadas mais uma vez por móveis e eletrodomésticos (17,4%), o que o documento do IBGE atribuiu às condições favoráveis de crédito.

Houve crescimento também em hiper e supermercados (3 33%) e outros segmentos importantes como tecidos e vestuário (7 22%) e artigos farmacêuticos (4,5%). O destaque em termos de magnitude do crescimento, ante julho de 2004, ficou com equipamentos e materiais para escritório e informática (58%), que já acumulam no ano alta de 40,6% por causa da queda do dólar