Resultado da taxa de desemprego elevada, renda em queda e juros altos, as vendas do comércio nacional despencaram em junho e fecharam o primeiro semestre com queda de 5,57%. O mês de junho registrou a sétima queda consecutiva de vendas no varejo, de 5,37%.

De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o primeiro semestre do governo Lula foi o pior para o faturamento do comércio há cinco semestres, desde que a pesquisa foi iniciada, em janeiro de 2001.

O enfraquecimento da demanda de consumo interno atingiu principalmente o setor de hipermercados e supermercados no país, que sofre bastante com a retração da renda. Suas vendas caíram 8,27% em relação a junho do ano passado e acumularam 6,33% no ano. (Leia mais na edição de amanhã do jornal O Estado do Paraná)