Aproveitando as poucas chances criadas, o Vasco venceu o Santos por 2 a 0 hoje, na Vila Belmiro, pela 18.ª rodada do Campeonato Brasileiro. Desde o dia 30 outubro de 2005 o time paulista não perdia em casa, em um 2 a 1 para o Cruzeiro.

Com o resultado, Santos ficou com 31 pontos e perdeu a chance de encostar o líder São Paulo. Já o Vasco, subiu para 26 pontos e se aproximou mais da zona de classificação para a Copa Libertadores.

Com os times empenhados na marcação foram poucas as chances de gol no primeiro tempo. A única oportunidade real aconteceu apenas aos 34, quando Wendel recebeu na área, ajeitou e bateu firme para a boa defesa do goleiro do Cruzeiro.

Se o primeiro tempo foi amarrado, o segundo começou bem, com o Santos perdendo duas chances nos dois primeiros minutos. Na primeira oportunidade, Rodrigo Tabata cobrou falta no ângulo e Cássio fez grande defesa.

No minuto seguinte, Leandro levantou de primeira da direita para Wellington Paulista, que desviou também de primeira e exigiu grande defesa de Cássio.

O Vasco soube aproveitar a sua única chance de gol até então. Aos 16, Abedi, que havia entrado um pouco antes, recebeu na área e tentou ajeitar para um companheiro. A bola bate em Rodrigo Tabata e voltou para o mesmo Abedi, que ajeitou e bateu no canto sem chance para Fábio Costa.

Depois de sofrer o gol, o Santos ainda tentou o empate, mas não conseguia ser organizar em campo para articular jogadas ofensivas. O Vasco, por sua vez, soube conter os avanços do adversário e ampliou.

Aos 33, Wagner Diniz recebeu na direita, invadiu a área e foi derrubado por Kleber quando tentou o drible. Pênalti, que Morais bateu e marcou o segundo do Vasco.

Ficha técnica:

Santos 0 x 2 Vasco

Santos – Fábio Costa; Denis, Luiz Alberto, Domingos e Kleber; Maldonado (Leandro), Heleno, Wendel e André (Rodrigo Tabata); Jonas (Rodrigo Tiuí) e Wellington Paulista. Técnico: Vanderlei Luxemburg.

Vasco – Cássio; Jorge Luiz, Fábio Braz e Paulão; Wagner Diniz, Amaral (Coutinho), Andrade, Morais (Alberoni), Ramón (Abedi) e Diego; Jean. Técnico: Renato Gaúcho.

Gols – Abedi, aos 16, e Morais, as 34 minutos do segundo tempo.