O Tribunal Superior do Trabalho (TST) condenou hoje o Vasco a pagar US$ 3 milhões (cerca de R$ 9 milhões) à família do atacante Dener, morto num acidente de carro em 1994, quando atuava pelo clube. O valor se refere ao seguro de vida, além de outras indenizações.

No processo, o Vasco alegou que a Portuguesa, dona do passe do jogador na época, seria a responsável pelo pagamento da dívida. Dener defendia morreu no dia 19 de abril de 1994 em um acidente de carro na Lagoa Rodrigo de Freitas, na Zona Sul do Rio de Janeiro. Ele dormia no banco do carona de seu Mitsubishi Eclipse, dirigido por um amigo, quando o carro bateu em uma árvore. (Com informações do Correio Web)