Como o presidente Luiz Inácio Lula da Silva estabeleceu que seus auxiliares devem tirar férias normais, como todos os trabalhadores, vários ministros aproveitaram as festas de final de ano para descansar. O ministro-chefe da Casa Civil, José Dirceu, já está de folga desde segunda-feira e deve retornar ao trabalho no dia 3 de janeiro. Ele ficará este período com a família em Passa Quatro, sul de Minas Gerais, sua cidade natal.

O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Luiz Fernando Furlan, viajou na terça-feira e retorna a Esplanada dos Ministérios, em Brasília, dia 7 de janeiro. No dia 3, ele anuncia, em São Paulo, o resultado da balança comercial de 2004.

O ministro da Saúde, Humberto Costa, estará de férias entre 24 de dezembro e 2 de janeiro. Já o ministro das Comunicações, Eunício Oliveira, está em Lisboa, Portugal, e retorna dia 30 de dezembro. Ele visita seu sogro, o embaixador do Brasil em Portugal, Paes de Andrade.

O ministro-chefe da Secretaria de Comunicação de Governo Luiz Gushiken, também estará de férias até 10 de janeiro. Roberto Rodrigues, ministro da Agricultura, embarca às 10h30 para São Paulo e deve passar o Natal em Ribeirão Preto com a família. Ele só retorna ao trabalho no dia 3 de janeiro.

Já o ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, sairá de férias apenas em janeiro, segundo foi publicado no Diário Oficial. Ele estará de folga entre os dias 3 e 14 de janeiro. O ministro da Coordenação Política, Aldo Rebelo, segundo assessores, vai tirar alguns dias de folga somente depois de votado o Orçamento da União de 2005, no Congresso Nacional. Hoje ele não tem agenda mas, na segunda-feira, retoma os trabalhos.

Já o ministro da Fazenda, Antonio Palocci, decidiu tirar férias do dia 30 de dezembro ao dia 10 de janeiro. Neste período será substituído interinamente pelo secretário-executivo Bernard Appy.