O processo de criação da nova empresa com a união entre TAM e Varig deverá resultar em um corte entre 2.500 e 3.000 funcionários da Varig. Esse dado consta de um comunicado do conselho curador da fundação Ruben Berta, órgão máximo da dona da Varig, para os funcionários.

A entidade explica que a redução será proporcional entre as duas empresas e esse volume de demissões representa 20% de seu quadro de funcionários ligados ao setor aéreo. Caso seja realmente efetivado um corte nessa proporção na TAM, impactaria em demissão de outras 1.400 pessoas. Mas a empresa aérea não comenta o assunto.

O grupo Varig possui hoje 17 mil funcionários, mas informa que a área que deverá participar da união possui entre 12,5 mil e 13 mil pessoas. O restante do grupo de trabalhadores estão prestando serviço para empresas controladas do grupo e que permanecerão na mão da fundação após a fusão, como VEM-Varig Engenharia e Manutenção, VarigLog, SATA e Rede Tropical de Hotéis. (Com informações do Correio Web)