A folha de pagamento real da indústria cresceu em todas as bases de comparação em agosto, segundo divulgou o IBGE. Houve aumento de 2,2% em relação a julho, já descontadas as influências sazonais, após dois meses consecutivos de resultados negativos nessa base de comparação. Houve expansão na folha de 5,3% em relação a agosto de 2004, aumento de 4,1% no acumulado de janeiro a agosto e crescimento de 6,0% no acumulado nos últimos 12 meses.

Segundo o documento de divulgação do IBGE, o indicador de média móvel trimestral da folha mantém-se estável (-0,1%) entre os trimestres encerrados em julho e agosto. O número de horas pagas na indústria em agosto também apresentou variação positiva (0,3%) em relação a julho na série livre dos efeitos sazonais, após dois meses de resultados negativos. Na comparação com agosto de 2004, houve aumento de 0,5%.