O Centro de Pesquisas em Virologia (CPV), da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) em Ribeirão Preto confirmou dois casos de hantavírus na região ocorridos nesta semana. A hantavirose é transmitida pela inalação de vírus eliminado na urina, fezes e saliva de roedores contaminados, por mordidas de roedores ou contato do vírus com ferimentos e com mucosas.

Uma das vítimas, um metalúrgico de 27 anos, de Batatais, morreu em um hospital de Ribeirão Preto. A outra, uma menina de 15 anos de Orlândia, está internada no Hospital São Francisco, mas já passa bem. A Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde informa que recebeu a informação da USP, mas que só poderá confirmar os casos quando receber oficialmente o resultado do Instituto Adolfo Lutz.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo